Não dá pra ex…

Não dá pra exigir tempero de quem já nasceu sem sal. 

Nota

Sou

 Um canto forte, um grito de guerra.

Não finjo simpatia, sorrisos e ao mesmo tempo, acredite, consigo ser sociável.

Olhos marcantes, marcados pela história de um ser sem culpa, sem medo.

Salto precipícios de olhos fechados e braços abertos.

Não temos olhares de repreensão muito menos críticas destrutivas.

Gosto de cores fortes, sabores intensos e amor verdadeiro.

Acredito na bondade, por mais que seja rara.

Sinceridade mesmo só encontro em sorriso de criança e em conselhos dos mais experientes.

Vivo para fora, meu ‘eu’ não gosta de sombra, prefere ar puro, o calor do sol e a refrescância da chuva.

No meu silêncio quero sentir o pulsar do meu coração e a força do meu respirar.

Vivo de música, e pra cada instante intenso vivido eu tenho um refrão pra citar.

Me alimento de sonhos, mesmo sabendo que eu não posso voar, e que as princesas dos contos de fadas passaram dos 90 kilos e dos 3 filhos.

Sonho com sorrisos quem lembrarão o meu. Traços, cabelos, jeito de falar, minha continuação.

Sou chuva que antecede o arco-íris, sou furacão antes da calmaria. Sou escravo da normalidade quando o que importa mesmo é o quanto louco eu consigo ser.

Eu bem que podia ser um doce, mas prefiro ser pólvora, afinal, açúcar é menos inflamável.

Heróis, mestres, guias.

Eles são escudos, são portas que não nos deixam conhecer o mundo e os perigos lá fora, não antes da nossa hora. São heróis, são as nossas armaduras, são os guerrilheiros que estão sempre dispostos a lutar na nossa frente em qualquer batalha. Se ficamos doentes querem a nossa dor, se ficamos felizes eles dobram de felicidade, e se crescemos eles acreditam que nos afastamos, que por outras pessoas cuidarem de nós e dos nossos corações os deixaremos pelo caminho.

Eles erram, com a busca da perfeição e do cuidado, mas são os errantes não assumidos porque acreditam não ser passíveis a erros.

Uns de sangue, uns de coração, outros nem sabem que são. Quando não estão mais entre nós são anjos a nos guiar, nos salvar do mal que pode vir a nos abater.

Cada um tem seu jeito, único, exclusivo de ser, de acariciar, de demonstrar amor. Podem ser brincalhões, carrascos, descolados, sempre estereotipados na pele do homem da casa, o cara das sábias decisões, da voz firme e as palavras de fé.

Eles merecem tanto e recebem tão pouco. Um ‘obrigado’, um ‘tudo bem’ talvez fosse o que eles precisassem mesmo quando em muitas horas que discordamos das coisas, que não opinamos em comum. Um abraço, um carinho, um ‘eu te amo’ podem não ter o poder de parar uma guerra, mas tem o poder do perdão, o poder de acalmar um coração aflito de quem sempre quer o seu bem.

Eles precisam muito mais do que a nossa admiração. Eles são pais, mães, avôs, avós, tios, tias, irmãos que assumem o título de “pai”. Mãe que educa e cuida sozinha, que precisa transmitir ternura e força ao mesmo tempo. Irmão mais velho que vira colo, que precisa aconselhar. Vovôs e vovós que educam mais de uma geração. Homens e mulheres com a função do ‘cuidar’, mostrar que o mundo não é fácil do jeito mais amável que existe, ensinar o que é amor na prática, apresentar o ‘pai de força maior’ e dizer que é nele que devemos crer em qualquer batalha, que ele é o seu companheiro de todas as horas e principalmente caso os pais que nos criam não possam mais nos acompanhar.

Eles são as bases, o chão, onde todas as nossas sementes serão plantadas. Eles são os donos dos nossos primeiros valores, caso não consigamos dar o valor a eles não conseguiremos dar valor a mais ninguém.

Sem saber voar, os nossos heróis nos ensinam a voar, para que possamos ser como eles foram grandes pais e mães, grandes mestres, grandes portos-seguros, referências para a nossa continuação.

Aos nossos heróis, nossos mestres, nossos guias, nossos espelhos, nossos eternos amigos o muito obrigada de sempre.

 

 

Coincidência ou não, enquanto eu postava na minha playlist tocou ‘Pai’ do Fábio Jr. Imagino um vô coruja (daqui um tempo, rs), um abraço confortador e tantas outras coisas boas que já passamos juntos.

Espero que tenha gostado pai. E se perguntar se eu te amo a minha resposta sempre vai ser: Sim e muito!

 

Rosa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A clareza de um ser que desabrocha. Como flor, como o céu.

Transborda em cor meus pensamentos, me livra da maldade do mundo.

Filtra meus sonhos e os compõe, realiza em instantes o que for desejo.

Busca em toda luz a tua sobrevivência, teu calor.

Enraíza suas vontades sob o teu chão. Cava nas  tuas veias o que chamará de essência.

Exala teu perfume sem medo, sem rancor.

Aos que te machucam, teus espinhos e aos que te adoram, tua maciez.

Flor que dura 7 dias em teu respirar ofegante.

Representação botânica do que é feminino.

Seja doce, leve e forte.

Seja a rainha rosa flor.

Lutas

Eu vou mais alto
Arrisco cada passo
Não confio em grandes saltos
Prefiro a precisão do curto à insegurança dos grandes espaços

O suor derramado é medalha
O troféu está do outro lado
Se olhar para frente verás que muito falta
Para traz que quase todo caminho já foi andado

Não desistir é arte
É estratégico, humano, voraz
Ser forte é a base para qualquer parte
Até o poder de hastear a bandeira de paz.

Ódio gratuito é amor mal resolvido.

A lágrima que desce pelo meu rosto serve pra molhar meu escancarado sorriso.

Entradas Mais Antigas Anteriores